227 Views |

A delicada memória de Ronaldo Silvestre

Texto: Eduarda Silveira | Fotos de passarela: Roberta Braga e Cláudio Pedroso | Foto de destaque: Nicolas Gondim

A coleção que fala de Memórias Afetivas de Ronaldo Silvestre, conta a historia de mulheres que passaram e marcaram a vida do estilista da infância ate a vida adulta. Trazendo delicadeza, suavidade, força e sensualidade na passarela do DFB18.


O estilista que usa a seda artesanal quase como marca registrada, também explorou o jeans, reutilizou rejeitos da Indústria do Luxo e uma renda feita a mão dos anos 70, trabalhando todas as peças em um processo que exige muita minuciosidade. Com uma paleta de cores que contem tons de azul, nude, vermelho, verde, amarelo, Ronaldo criou a coleção com muita fluidez, transparência e handmade (renda, bordado, drapeado, crochê, etc).
As joias escolhidas para compor a coleção, são feitas com sementes, folhas, galhos e casulos do bicho da seda, todo o material é metalizado e folheado a ouro pela CerraD’ouro joias. A beleza é bem clássica, com uma boca escura e impactante.


Ao som de Chico Buarque a passarela vai sendo tomada por uma venustidade forte e elegante, que seduz o espectador e o deixa boquiaberto.

CONFIRA O DESFILE: clique aqui