90 Views |

A descoberta de ouro da Universidade Estácio de Sá.

Por Renato Ferreira | Fotos de passarela: Roberta Braga e Cláudio Pedroso | Foto de destaque: Nicolas Gondim

Muitas sobreposições inteligentes evidenciaram a inspiração da chegada dos bandeirantes e a exploração de ouro e prata na Chapada Diamantina. Este foi o objetivo da Universidade Estácio de Sá – Rio de Janeiro durante o Concurso dos Novos, no Dragão Fashion Brasil 2018.

As cores que se assemelham às cores da natureza – como o uso de azuis e alaranjados – serviram de base para criar uma história cheia de marrons, ocres e beges. O movimento e os caimentos seguiam a linha oversized e levavam muito peso, assim como o trabalho de bandeirantes em busca de materiais preciosos.

Os materiais utilizados foram a seda, a lã, o tricoline, o gabardine e muito lurex – tricotados – reaproveitados de escolas de samba e concebendo um esperto upcycling. Além disso, o uso demasiado de bordados com pedras de brita deixaram o desfile mais intimamente ligado ao tema.

Os acessórios também foram trabalhados em metal e alguns detalhes, como nós criados por zíperes nos punhos e nas pernas remetendo às dificuldades de se chegar a um tesouro. A beleza vem como um sopro, em sua forma mais literal. É como se cada modelo recebesse uma brisa leve e cheia de pó de ouro e prata em cima do rosto.

CONFIRA O DESFILE: clique aqui