372 Views |

A sobriedade fluida de D’Aura!

Por David Marques | Fotos de passarela: Roberta Braga, Cláudio Pedroso e Pedro Brago | Fotos de destaque: Nicolas Gondim

D’Aura faz sua estreia no Dragão Fashion Brasil 2018 com uma coleção sóbria, cheias de refências no universo urbano, o que já compõe fortemente a identidade da marca, e com inspiração nos ensaios do filósofo francês Deleuze sobre as conexões humanas, e como isso pode refletir no modo de vestir.

O off-white e o preto dominaram a passarela da marca, trazendo a sobriedade como ponto forte da D’Aura, e apostando numa dualidade disruptora do padrão de roupa. O vermelho vem sangrando a força que a coleção tem dentro do discurso que se apresenta durante o desfile. E são necessários apenas estes três tons para entendermos o que está sendo proposto a nós.

 A marca brinca com essa quebra das modelagens, arrisca uma nova construção do corpo, e flerta com o agender com uma autenticidade de quem não se preocupa em delimitar as regras do jogo da moda. E para esse jogo, as peças são construídas em tricolini de algodão, uma sarja de viscose, e malhas tecnológicas como o modal.

A beleza do desfile se apresenta crua, quase que sem interferência alguma, deixando com que o jovial, a lépida face da juventude cumpra o trabalho, e concluindo esse discurso coeso e sem lacunas que nos foi apresentado.

CONFIRA O DESFILE: Clique aqui