135 Views |

Concurso dos Novos: UniFanor, Santa Marcelina, Unama e UniAteneu

Texto: Renato Ferreira e David Marques

 

O Concurso dos Novos, que revela os talentos que começam a desabrochar na faculdade, trouxe uma pegada muito #vaidarpraia neste ano. No primeiro dia, as instituições de ensino UniFanor (Ceará), Santa Marcelina (São Paulo), Unama (Amazônia) e UniAteneu (Ceará) desfilaram suas coleções com moods que remetem às praias de águas doces e salgadas e a tropicalidade. Confira:

 

UniFanor

Transparências, golas altas e saias armadas levavam a coleção da UniFanor diretamente ao imaginário do homem e mulher da beira da praia, daqueles que fazem do mar sua casa e seu aconchego. Maxi chapéus e bolsas de palha deixaram o desfile charmoso, que conversavam com túnicas teladas e calças pantalonas com modelagens diferentes, que hora pareciam calças, hora saias. A paleta de cores ganhou as levezas do oceano: de um azul-piscina até ao cru da palha de coco, a instituição levava o nome Meu Mar em sua passarela.

Foto: Nicolas Gondim

Clique aqui e confira as fotos.

 

Santa Marcelina

Himarra: o hipnotismo que amarra seu encanto e narra uma crítica severa aos lixos que são dejetados no oceano são evidentes na coleção que desfilou a Faculdade Santa Marcelina, de São Paulo. A passarela faz da crítica sua poesia e apresenta peças feitas com plásticos, malhas e tecidos planos, em um mix de cores temporais, típicos imagéticos oceânicos atingidos pelo lixo que o homem produz. Temporal, as modelos entram descalças e levam consigo amarrações em coral, verde, azul, laranja para mostrar o caos do plástico no mar de modo elegante e contemporaneidade.

Foto: Nicolas Gondim

Clique aqui e confira as fotos.

 

Unama

A Unama trouxe para sua passarela a versão não popular de um cenário bem típico do estado do Pará: a Ilha de Marajó. Pra isso, aspectos particulares, como as escamas de peixe de pescado amarela, que passaram por um processo de beficiamento, foram incorporados à coleção. Alguns tecidos vêm com técnicas de tingimento natural, através de sementes. Os tons terrosos são predominantes durante todo o desfile que vem representando, também na beleza escolhida, a mulher marajoara e o rapaz pesacador, ambos compartilhando da força e do potencial amazônico. A trilha sonora ficou por conta do artista paraense Lucas Estrela, que faz uma guitarrada, som típico da região, misturando guitarra com som eletrônico!

Foto: Nicolas Gondim

Clique aqui e confira as fotos.

 

Uniateneu 

 

 A Uniateneu apresentou uma moda praia cheia de influência do street, do urbano, como se os dois estivessem sempre conectados, que é a realidade de grandes cidades como Fortaleza. A equipe trouxe para a passarela uma leitura super moderna do tema, sem esbarrar em clichês, demonstrando muita maturidade nesse processo criativo e de execução. A cartela cores faz uma ponte com o que temos de contemporâneo no beachwear cearense e cria uma imagem de moda que gera desejo. A trilha sonora traz a representação da mulher empoderada e forte, que tira do mar o seu sustento.

Foto: Nicolas Gondim

Clique aqui e confira as fotos.