144 Views |

Concurso dos Novos: Unifor, UTFPR, UFPI e Veiga de Almeida

Texto: David Marques e Renato Ferreira

 

O Concurso dos Novos, que revela os talentos que começam a desabrochar na faculdade, trouxe uma pegada muito #vaidarpraia neste ano. No segundo dia, as instituições de ensino Unifor (Ceará), UTFPR (Paraná), UFPI (Piauí) e Veiga de Almeida (Rio de Janeiro) desfilaram suas coleções com moods que remetem às praias de águas doces e salgadas e a tropicalidade. Confira:

 

Unifor

Terral, clássica canção do artista cearense Ednardo, vem dar o tom da coleção apresentada pela equipe da Unifor. Junto com a música, o universo dos pescadores foi a maior referência para as criações apresentadas, emprestando cores, texturas, formatos e inclusive os materiais. O Ceará também vem representado na coleção em técnicas como o bordado. E uma das discussões que a equipe da Unifor vem trazer para o seu desfile é a sustentabilidade, que já não dá mais para andar desconectada da moda.

Foto: Nicolas Gondim

Clique aqui e confira as fotos. 

 

UTFPR

A Ilha de Marajó foi o cenário que inspirou a equipe da UTPR. Elementos que compõem a cultura brasileira, como a cerâmica marajoara, estiveram presentes por toda a coleção. A coleção vem cheia de movimento, com muito babado e drapeado. O handmade foi um dos pontos mais trabalhados, presentes em todo o styling do desfile. A matéria-prima, tanto os tecidos escolhidos, quanto os aviamentos e acessórios, é toda de origem natural, para fortalecer essa conexão com o terra. A beleza também vem cheia de elementos muito bem pensados, com uma pele iluminada, e um makeup todo trabalhado com argila.

Foto: Nicolas Gondim

Clique aqui e confira as fotos. 

 

UFPI

Geometrias assimétricas, transparências e artesanato levaram ao desfile da UFPI o bucolismo de encontro e fusão entre a mulher urbana e a mulher com raízes no mar e na praia. Fluidezes, a tela foi um dos elementos chave que entraram nas peças indumentárias na passarela. Pantalonas e saias feitas do material, com aplicações acrílicas, lembravam uma rede de pesca em tempos bons, bem como os acessórios nas cabeças das modelos, que valorizam o artesanato à beira-mar e remetem aos elementos da cultura. Tudo abraçado pela cartela de cores em tons areia, terrosos, azul serenity e coral.

 

Foto: Nicolas Gondim

Clique aqui e confira as fotos. 

 

Veiga de Almeida

A mulher carioca das diversas regiões da cidade do Rio de Janeiro. Assim nasce a coleção apresentada pela Universidade Veiga de Almeida, apresentada na passarela do DFB Festival 2019. Com um mix quase 100% em jeans e suas variações, todas os looks tinham em seu espírito o upcycling e reutilização de outros materiais, todos aplicados manualmente. O movimento, um pouco pesado, oferece toda a tonalidade dos tempos modernos em uma mistura que pode muito bem ser narrada entre urbano e praia, também com a utilização de resíduos de materiais de confecção – como a seda, tingida de índigo. Tudo para tirar seu fôlego e fazer repensar em novas inspirações.

Foto: Nicolas Gondim

Clique aqui e confira as fotos.