333 Views |

Dragão Pensando Moda discute os rumos da representatividade

Por Felipe Vasconcelos | Fotos: Igor Cavalcante

_

Em uma sociedade cada vez mais ágil, informatizada onde as imagens falam mais do que tudo, há espaço para a comunicação, os afetos e a ideia de uma ampla representatividade quando falamos de beleza? O Dragão Pensando Moda deste sábado (12) pra fechar com chave de ouro esse importante espaço de partilhas reuniu Neusa Neves, professora de Hair e Make Up no London College Of Fashion e a jornalista Patrícia Pontalti para debater a ideia de se buscar um amplo conceito de beleza que acerque todas as idades e realidades com enfoque no fenômeno intitulado “perennials”, um movimento que apesar de não se se basear em noções cronológicas acerca mulheres com idades à partir de quarenta anos.

A conversa criativa, mediada por Eduardo Motta tratou de abordar questões sobre essa ideia de beleza e representatividade, sobre como a sociedade e em específico esse público encara a moda e essa nova ideia de beleza não ter idade e como os meios de comunicação recebem esse anseio das mulheres que em determinado momento não se sentiram contempladas por uma imagem que persistia em ser veiculada nas páginas de revista e comerciais.

Com palavras e discursos muito positivos e fortes sobre esse retorno midiático a qual já está sendo assimilado e muito bem recebido por uma grande parcela social, o momento se tornou espaço para compartilhar vivências das convidadas, Neusa ressaltou o apoio feminino recíproco, a importância dos elogios e Patrícia pontuou que para além de elogiar há também a necessidade de saber receber elogios, ressignificando-o e o transformando numa ferramenta muito poderosa de empoderamento entre as mulheres.

O papel da mídia especializada em moda também foi apontado pelas convidadas, a extrema necessidade de adaptação das campanhas publicitárias em ampliar os modelos de beleza em campanhas de moda foram pontos recorrentes na conversa e com o coro endossado pela plateia ali presente. E nada melhor para fechar um ciclo de conversas criativas do que compartilhar vivências, mulheres que ali estavam se sentindo plenamente à vontade para expôr suas experiências pessoais de como se torna importante a ideia de se auto-valorizar independente da idade que se tenha.