584 Views |

O embalo afetivo e fatal de Ronaldo Silvestre

Texto: David Marques

 

 As memórias afetivas de Ronaldo Silvestre transbordam e se derramam pela passarela ao som de muita Gal Costa. O veterano do DFB Festival nos apresenta uma coleção reflexiva sobre o momento de medo e repressão que estamos vivenciando, é quase como um encasulamento. O designer vem mostrar uma valorização das comunidades através de uma moda luxo moderna e acessível.

Foto: Roberta Braga e Chico Gomes

 Ainda com a ideia de reaproveitamento do jeans, Ronaldo Silvestre cria na passarela uma dicotomia entre a fluidez de alguns tecidos que dão movimento às peças, e a rigidez engessada de outros, como o denim e a sarja. Com uma paleta de cores cheia de tons neutros como o preto, o branco e o azul marinho, os tons terrosos, o vermelho e o bordô criam pontos de luz na passarela toda. O militarismo vem presente no shape de alfaiataria principalmente masculina, mas que dialoga demais com um trabalho de luxo nacional. A beleza é apresentada de forma desconstruída e com muita referência na música ‘Assum Preto’, do show ‘A Todo Vapor’ de Gal Costa, que constrói toda a trilha sonora do desfile.

Clique aqui e confira as fotos.