329 Views |

O grito de Bruno Olly

Texto: Felipe Vasconcelos 

 

Veterano no line up de desfiles do DFB Festival, Bruno Olly vê na arte de rua a principal inspiração para suas peças que evocam a atitude, a aspiração de ser quem se quiser ser. Com peças voltadas ao público masculino mas também já imerso na estética agênero que dá o tom dos novos tempos na moda,o estilista apresenta este ano a coleção “O Grito”.

Bruno traz este ano para a passarela do DFB Festival 2019 as ideias de resistência, igualdade, liberdade de expressão e a moda como personificação destes valores que o estilista enxerga como fundamentais e necessários para que segmentos sociais marginalizados como a população nordestina, negra, indígena e LGBTQ+ tenham espaço a sua apresentação no festival,segundo o estilista “não se trata de criar o espetáculo fashion da noite, mas sim, protestar com estilo, ética e humanização no mundo da moda.”.

Bruno Olly

Inspirado pelo filme “Sangue pela Glória” que conta a história do campeão mundial de boxe americano Vinny Pazienza, a coleção masculina de Bruno Olly traz o homem em peças que transitam entre elementos do street wear, peças utilitárias e uma combinação com itens feitos ou trabalhados à mão, uma das marcas registradas do estilista que desenha, modela e costura a mão, suas criações.

Tecidos como o náilon, o moleton e a malha alinhados ao jeans reciclado e somados a modelos destacando looks de cintura marcada como shorts, calças e macacões com o toque da alfaiataria mostrarão que Bruno Olly traz em seu discurso de resistência: A sofisticação exacerbada como um elemento que sufoca e a desconstrução dessa estética culminando nas peças de rua como uma contra-proposta a essa repressão,essa contra-proposta é visualizada à partir de camisas, t- shirts, e regatas, elementos chave da construção de looks urbanos que vão invadir as areias da Praia de Iracema.

 

 

Serviço

DFB Festival

SENAC Apresenta Cariri Visceral + Bruno Olly

16 de maio – 19h30

Aterro da Praia de Iracema