Redação: Renato Ferreira | Fotos: Igor Cavalcante

Pôr do sol, clima tropical e ventos que sopram e refrescam corpo e alma. O cenário ocupado pela 18ª edição do Dragão Fashion Brasil (DFB), o Terminal Marítimo de Passageiros, se tornou um verdadeiro paraíso: reuniu conversas, sorrisos, bate-papos e looks maravilhosos. E a gente escolheu Sunset Styles que arrancaram elogios por onde percorriam. Confira!

Setentista, conceitual e totalmente alternativa. A designer de moda Amy Valeske quis apenas se sentir confortável e alegre. Mas foi além e a gente registra esse look fantástico! A peça preferida dela é o sapato Oxford.

Já a designer de moda Fabíola Alves não perdeu tempo e colocou um óculos de armação branca e grossa, super fashion, que chamou a atenção quando foi posto em conjunto do tênis esportivo e o vestido super leve e sóbrio. “Me sinto ousada, estilosa”, revelou.

Beira mar, vento forte e cabelos esvoaçantes. O look não era para menos: uma calça bem folgada, com modelagem oversized, apresentou Frank Rayka: ‘de bem’ com a vida, ‘de boa’ com o mundo. A peça preferida? “A calça”, nem hesitou ao responder.

Também não faltou brilho no Terminal Marítimo. E o estudante de Jornalismo Newton Cordeiro que o diga! A calça é fruto de uma pesquisa que ele fez pós-Carnaval e o moletom veio para “equilibrar”. É a maneira ‘básica’ que o estudante encontrou de se vestir.

Enquanto isso, o Universo Nerd não deixou barato e veio forte com a estudante de Moda Ingrid Barreto. “Sou apaixonada por quadrinhos”, contou. A gente percebeu… E amou! A peça única mereceu destaque no DFB 2017.

Ser ‘largado’ não significa se despreocupar com a aparência. Mike Anderson deixou isso bem claro quando conversou com a gente. Ele gosta de se sentir à vontade e super despojado. A camiseta de numeração maior é uma das peças favoritas dele e disse que “o skate se foi, mas o estilo ficou”.

Feminista, ativista e linda! A ilusão de nudez que a estudante de Moda, Caroline Angelim, trouxe não dá o direito de desrespeito ou julgamento. Ela revelou que esta é uma forma que ela tem de se comunicar com o mundo e dar apoio ao movimento. “E é monocromático, tá na Moda”, ressaltou. A gente amou, Carol!